Categorias
Energia

Química das emoções

Nosso corpo é uma máquina biológica. Possui sistemas que funcionam independente da nossa vontade, e outros que controlamos. O nosso sistema nervoso, responsável por boa parte da gestão do nosso organismo, é em parte autônomo (funciona sozinho) e em parte comandado pelas nossas vontades.

Quando nos emocionamos com algo (seja uma emoção positiva ou negativa) é porque nossos sentidos ou nossos pensamentos levaram nosso sistema nervoso a liberar neurotransmissores que fazem com que áreas do cérebro sejam ativadas e também outras áreas do corpo (como aquele arrepio que você sentiu naquela vez que algo muito bom aconteceu). Quando esses neurotransmissores são liberados, e eles são química, encontram receptores que os decodificam e agem de acordo com a informação recebida.

Como um bom e obediente ser, esses receptores podem ficar acostumados a receber determinado tipo de informação e começarem a pedir por mais! Logo, nosso primeiro vício é nas nossas próprias emoções. E começamos a agir de forma a gerar mais emoções de mesmo tipo.

Sabe aquele relacionamento que toda briga termina em sexo? Ou aquela criança que sabe que depois da manha ela será agradada com uma surpresa? Esses dois fenômenos são da mesma ordem e são fatores psico químicos. Logo, precisaremos de um grande esforço para modificar esse comportamento.

Olha esse exemplo publicado pela revista galileu sobre a química da recompensa e a ação da dopamina no cérebro:

1. Produção
Quando alguém passa por situações positivas ou desejadas, é estimulada a produção de uma substância chamada dopamina na região do cérebro conhecida como substância negra

2 Armazenamento
Nos terminais de alguns neurônios, a dopamina é depositada em pequenas vesículas

3 Liberação
Para transportar sinais elétricos gerados pelo estímulo, as vesículas liberam a dopamina para outros neurônios, estabelecendo ligações, as chamadas sinapses

4 Felicidade
Levados até o córtex cerebral, os impulsos elétricos transformam-se em sensação de bem-estar

O mesmo acontece com situações positivas e negativas, há química envolvida nas duas situações. E sabemos também que essa química leva cerca de 48h para deixar nossos sistemas. Logo, é preciso determinação para romper um comportamento negativo como reclamar ou brigar.

O ideal é aprender a fazer a substituição desses elementos, se dando conta das emoções, criando oportunidades positivas, meditando. Ou seja, sendo o mais quimicamente positivo o possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *