fbpx
Categorias
Energia

Lendas, mitos e correspondências modernas

Você sabia que as lendas, mitos e outras fábulas que conhecemos falam de coisas do dia a dia? E quem muitas vezes os arquétipos das divindade nada mais são do que arquétipos humanos? Formas de nos reconhecermos e de passarmos conhecimentos oralmente ou textualmente ganharam força ao longo das eras tornando-se lendas e mitos. Quando você compreende isso, passa a perceber de uma forma muito mais intensa os seus significados e recolhe um pouco o fator místico dando espaço ao ensinamento e ao aprendizado mágico.

Quando olhamos para a simples fábula da Chapeuzinho Vermelho, encontraremos uma série de significações contemporâneas, desde o lobo na figura do abusador, até a mutação do príncipe encantado para o trabalhador honesto na figura do lenhador. E por isso, ela é muito mais do que você pode ver. é preciso senti-la. Sentir, pois é preciso criar empatia com os fatores humanos apresentados nos contos, nas lendas e nos mitos.

Olhando para as figuras dos Orixás, dos Santos, dos deuses Gregos ou Egipcios, iremos encontrar uma gama de humanismos. Desde a Oxum, encantada com sua beleza, e valente a ponto de guerrear, até uma Iansã resiliente e resignada, mas capaz de transmutar e transformar o mundo. O mesmo acontecerá com São Francisco, que falava com os animais, com Osíris, o justo e assim vai. Encontraremos aprendizado e significado ao explorar estas figuras que estão presentes em nosso imaginário e em nossas ritualísticas.

Antes de adorarmos qualquer dos aspectos mitológicos dessas figuras, precisamos aprender com elas. Seus ensinamentos são passados geração após geração de forma oral, alguns são transformados em contos e livros, mas todos carregam significado de aprendizado, de exemplo.

Há quem irá dizer que estou misturando elementos, que as fábula de nada tem com relação aos mitos e divindades. Se você parar para aprender com cada um desses elementos verificará que há sim uma correlação. A correlação do EXEMPLO.

Em cada uma das tradições, teremos exemplos a serem observados, não seguidos, pois precisamos aprender para não cometer os mesmos erros, ou nos colocarmos em matrizes limitantes. Afinal, cada história apresentará um recorte que não será o todo desta personalidade, e podemos aprender com isso se soubermos como nos colocar no lugar e pensarmos como agiríamos, que perguntas nos faríamos, como seria estar naquela posição. Por isso, as fábulas, os mitos, as lendas, podem e devem continuar nos ajudando a crescer e progredir, basta que saibamos aprender com elas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)